quarta-feira, 20 de outubro de 2010

A MAÇONARIA UNIVERSAL



Pelo relato acima exposto, podemos concluir que a Ordem Maçônica é formada de várias associações constituídas, umas somente de homens, outras de homens e de mulheres e, algumas somente de mulheres, porém todos esclarecidos e virtuosos, que se consideram irmãos e irmãs entre si e cujo fim é viver em perfeita igualdade, intimamente ligados por laços de recíproca estima, confiança e amizade, estimulando-se, uns aos outros, na prática da virtude.
É um sistema de Moral, velado por alegorias e ilustrado por símbolos. Embora imperfeitas, essas definições são suficientes para nos convencer de que a Ordem Maçônica foi sempre, e deve continuar a ser, a UNIÃO CONSCIENTE de homens e de mulheres inteligentes, virtuosos, desinteressados, generosos e devotados, irmãos e irmãs livres e iguais, ligados por deveres de fraternidade que concorrem, pelo exemplo e pela prática da virtude, para esclarecer os homens e as mulheres, prepará-los para a emancipação-progressiva e pacífica da humanidade.

É, pois, um sistema e uma escola, não só de Moral como também de filosofia social e espiritual, revelados por alegorias e ensinados por símbolos, guiando seus adeptos à prática e ao aperfeiçoamento dos seus mais elevados deveres.

Praticando o bem sobre o plano social e moral, a Maçonaria reúne homens e mulheres, como irmãos e irmãs, sem deles ou delas indagar a crença religiosa ou política.

Por isso e para evitar o desvirtuamento de seus nobres e sublimes fins, a Maçonaria exige que sejam iniciados em Seus Mistérios somente aqueles ou aquelas que, crendo na existências de Deus e em sua vontade revelada, bem compreendam os deveres sociais e, alheios a vaidades e inclinações contrárias aos rígidos princípios de moralidade, busquem-na, inspirados em elevados sentimentos de Amor Fraternal.


A Maçonaria é, portanto, o progresso contínuo, por ensinamentos em uma série de graus, visando, por promoções sucessivas, incutir no íntimo dos homens e das mulheres a LUZ ESPIRITUAL e DIVINA, que, afugentando os baixos sentimentos de materialidade, de sensualidade e de mundanismo e, invocando, sempre, o GRANDE ARQUITETO DO UNIVERSO, os torne dignos de si mesmos, da família, da pátria e da humanidade. Seus princípios fundamentais, são:


1 - A Maçonaria proclama, como sempre proclamou, desde sua origem, a existência de um Princípio Criador, sob a denominação de GRANDE ARQUITETO DO UNIVERSO.

2 - A Maçonaria não impõe nenhum limite à livre investigação da Verdade e é para garantir a todos essa liberdade que exige, de todos, a maior tolerância.

3 - A Maçonaria é, portanto, acessível aos homens e as mulheres de todas as classes sociais e de todas as crenças religiosas e políticas, com exceção daquelas que privam o Ser Humano da liberdade de consciência, restrinjam os direitos e a dignidade da pessoa humana, exijam submissão incondicional aos ditames de seus chefes, ou façam deles instrumento de combate aos princípios da Maçonaria.

4- A divisão da Maçonaria Simbólica nos três graus, universalmente adotados: APRENDIZ, COMPANHEIRO e MESTRE.

5;- A lenda do terceiro grau ou de H A.

6 - A Maçonaria tem por fim combater a ignorância em todas as suas modalidades. É uma escola que impõe este programa: obedecer as Leis do País; viver segundo os ditames da Honra; praticar a Justiça; amar ao próximo; trabalhar incessantemente pela felicidade do género humano e conseguir sua emancipação progressiva e pacífica.

7 - A proibição expressa de todo e qualquer debate sobre sectarismo político ou religioso, dentro de seus templos ou fora deles, em nome da Maçonaria.

8 - O LIVRO DA LEI SAGRADA, o ESQUADRO e o COMPASSO, as três GRANDES LUZES emblemáticas da Maçonaria, estarão sempre presentes em Loja e sobre o Altar dos juramentos, durante os trabalhos, na forma e modo expressos nos Rituais.

A par desta DECLARAÇÃO DE PRINCÍPIOS, a Maçonaria proclama, também, as seguintes normas sobre as quais se apoia: Para elevar o Ser Humano aos próprios olhos e para torná-lo digno de sua missão sobre a Terra, a Maçonaria proclama que o GRANDE ARQUITETO DO UNIVERSO deu ao homem e a mulher como o mais precioso dos bens - a LIBERDADE - patrimônio da humanidade, cintilação divina que nenhum poder tem o direito de obscurecer ou de apagar e que é a fonte de todos os sentimentos de honra e de dignidade.


O verdadeiro maçom pratica o Bem e leva a sua solidariedade aos infelizes, quaisquer que sejam eles, na medida de suas forças. O maçom e a maçom devem, pois, repelir com sinceridade e desprezo o EGOlSMO e a IMORALIDADE. Os ensinamentos Maçônicos induzem seus adeptos a dedicarem-se à felicidade de seus semelhantes, não porque a razão e a justiça lhes imponham esse dever, mas porque esse sentimento de solidariedade é qualidade inata que os fez filhos e filhas de Deus e irmãos e irmãs de todos Ser Humanos, fiéis observadores da lei do Amor Universal.


Nestas condições, o objetivo da ORDEM MAÇÔNICA MISTICA E ESOTÉRICA DO BRASIL - OMMEB é de manter o constante progresso da Maçonaria, seu antigo e verdadeiro caráter de apostolado da mais alta moralidade, da prática das Virtudes, da LIBERDADE, da IGUALDADE e da FRATERNIDADE, por disciplina consciente, a fim de que os maçons e as maçons, ampliando todas as faculdades morais e espirituais, possam cumprir seus múltiplos deveres e infundir, nos usos e costumes da sociedade civil a que perteçam, os princípios da filosofia humanitária.

LOCAL DE REUNIÃO

Os Irmãos maçons se reúnem semanalmente, em locais apropriados, denominados lojas ou Oficinas Simbólicas. Nestas Oficinas, exercitamo-nos na Arte Real, estudando os Postulados herméticos milenares, debatendo sobre os grandes problemas que afligem a humanidade e outras atividades importantes que lhe serão comunicadas após cada iniciação.

As reuniões são realizadas à noite e são privativas. Existem, evidentemente, as Festividades Brancas celebradas, conforme o desejo e particularidades das Lojas. Estas celebrações são abertas aos nossos familiares e amigos mais íntimos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário